terça-feira, 3 de julho de 2018

Artigo sobre análise SWOT dos condomínios de armazéns rurais acaba de ser publicado por pesquisadores do GEALOGS e GOMETA

O artigo intitulado: ANÁLISE DAS FORÇAS, FRAQUEZAS, OPORTUNIDADES E AMEAÇAS PARA OS CONDOMÍNIOS DE ARMAZÉNS RURAIS, de autoria dos pesquisadores do GEALOGS/ UnB e GOMETA/UnB Amanda C. G. Filippi, Patricia Guarnieri, José Márcio Carvalho e dos professores da UFG Cleonice Borges de Souza e José Elenilson Cruz acaba de ser publicado na Revista Informe GEPEC da Universidade Estadual do Oeste do Paraná - Unioeste e está disponível gratuitamente no link: CLIQUE AQUI.

O artigo que o cenário atual globalizado e com intensas mudanças impele as organizações a se atualizarem constantemente em busca de ferramentas para se manterem competitivas. O objetivo desse trabalho é identificar as forças, fraquezas, oportunidades e ameaças para a nova forma de organização rural que se denomina Condomínios de Armazéns Rurais através da técnica de análise SWOT - Strengths, Weaknesses, Opportunities e Threats. Para tanto, foi realizada uma pesquisa aplicada, exploratório-descritiva e qualitativa. Foram utilizados como procedimentos técnicos a revisão de literatura, o estudo de múltiplos casos e a análise SWOT. A coleta de dados ocorreu por meio de entrevistas com produtores rurais, proprietários de condomínios situados na Região Sul do Brasil, observação direta e também via análise documental. Os resultados permitiram identificar claramente e objetivamente as oportunidades e ameaças do ambiente externo, assim como as forças e fraquezas do ambiente interno para os Condomínios de Armazéns Rurais. Esse trabalho contribui ao demonstrar como a utilização de uma ferramenta de análise estratégica pode auxiliar os produtores rurais na tomada de decisão, com a literatura que é escassa para os Condomínios Rurais, e, sugere-se uma agenda de pesquisa para trabalhos futuros.



Parabéns aos autores!

quinta-feira, 31 de maio de 2018

Mesa Redonda: Mudanças na Gestão de Compras Públicas no Brasil


No dia 22 de maio do corrente aconteceu na Faculdade de Administração, Contabilidade e Economia da Universidade de Brasília – FACE/Unb a mesa redonda: Mudanças na Gestão de Compras Públicas no Brasil, como parte da programação do 1º Congresso de Gestão de Operações em Organizações Públicas. A mesa foi coordenada pela Professora do Departamento de Administração da UnB Patrícia Guarnieri que ressaltou a importância e magnitude do Congresso em dialogar com gestores de órgãos públicos e agradeceu ao Chefe do Departamento de Administração da UnB, Professor José Márcio Carvalho por apoiar e permitir que o Departamento extrapole as salas de aulas e se insira no contexto demandado pela sociedade.

O evento contou com a participação do Gestor Governamental e professor do Mestrado em Governança e Desenvolvimento da ENAP, Ciro Campos Christo Fernandes, com a Diretora de Compras do Ministério do Planejamento e Gestão Virgínia Bracarense Lopes e com o Auditor Fiscal o do TCU, secretário da SELOG,  Frederico Julio Goepfert Junior.

 



 


O Professor da ENAP Ciro em sua explanação abordou a temática de Compras e contratações como política pública no Brasil: visões, agenda e trajetória de uma área em construção, trazendo uma retrospectiva histórica da gestão de compras no Brasil que passou por uma centralização no governo Vargas na década de 1930 e 1940, no governo militar em 1967 passou por uma simplificação das regras de licitação, em 1986 no governo Sarney editou-se as normas das licitações e contratos, em 1993 aprovou-se a Lei 8.666 e em 2000 criou-se o pregão como modalidade alternativa de licitação. dentro desta ótica a construção do arcabouço de leis, rotinas e processos tem sido marcada por lacunas, contradições e ambiguidades, não trazendo soluções adequadas as necessidades, mas enrijecendo e uniformizado, afetando setores com características diferenciadas.

Outro ponto de destaque levado ao debate foi a negociação e seleção de fornecedores com a relação da legalidade desta aproximação, no atual cenário de corrupção, e outra problemática levantada foi a capacitação profissional dos servidores nesta área, uma vez que o foco tem sido a licitação em si e não o planejamento, mesmo como todos os gargalos e o movimento pendular das legislações ressalta-se que tivemos avanços como transparência, moralidade e impessoalidade

A diretora de Compras do Ministério do Planejamento trouxe a temática de compras compartilhadas e centralizadas no Poder Executivo Federal, entendo que os ministérios se assemelham a um grande condomínio não fazendo sentido as compras e serviços serem totalmente descentralizadas, gerando mais custo e perdendo a essência da atividade ministerial com compras e contratações, diversos projetos dentro do Ministério do Planejamento foram desenvolvidos para esse fim, onde foi destacada a centralização de compras de passagens aéreas, o que gerou economia e ganho em escala. Outro projeto destacado foi o taxi.gov, que  para transporte de servidores  gerando uma economia de 5,3 milhões/anuais e solucionando a ociosidade com maior transparência e satisfação dos clientes que avaliam o serviço in loco, ressalta-se ainda que todos esses projetos foram premiadas pela ENAP, CGU e CONIP.

O auditor fiscal do TCU em seu debate desmistificou a essência daquele tribunal, enfocando que a missão é o aprimoramento constante e o suporte adequado aos gestores e que os desvios devem ser punidos, abordou ainda que a prestação de contas é para a sociedade, que busca resultados, eficiência e tempestividade e que no contexto atual é grande a descrença com as instituições públicas tendo que ser efetivo o combate à fraudes e corrupção. Dessa forma, o gestor tem que fazer as escolhas certas, sustentáveis, e que a politica fiscal de austeridade e com a PEC 95 desencadeou uma crise financeira nas instituições, principalmente nas universidades públicas, nesse contexto o TCU dialoga com a sociedade e com os gestores públicos a fim de prevenir e mitigar riscos nas Contratações Públicas, visando a boa governança, gestão de riscos e controle internos, transparência e pessoal qualificado.

Agradecemos aos convidados pela colaboração e participação no evento.

Por: Rodrigo Wilson de Souza.

segunda-feira, 7 de maio de 2018

Entrega de e-waste (lixo eletrônico) recolhido na V Semana Acadêmica do ADM/UnB na Ong Programando o Futuro

No dia 20 de abril de 2018 foi entregue a ONG Programando o Futuro o REEE recolhido na V semana academica do curso de administracao da Unb, na oportunidade foi realizada uma visita a ONG localizada na cidade de Valparaiso _ GO entorno de Brasília, que alem de recolher e dar destinacao correta ao Residuo, presta um papel social naquela comunidade, sendo que todo material doado e catalogado e separado os diversos componentes para reuso, recondicionamento e descarte. A ONG promove a inclusao da comunidade local atraves de diversos cursos como informatica básica, configuracao e manutencao de micro e estavam muito entusiasmados com o curso de robotica que iria iniciar.
Outro ponto que merece destaque e a parte de criação, que sao desenvolvidos diversos materias para decoracao de festas, lembrancinhas, e outros servicos graficos que ganham vida atraves de impressoras 3D construidas na ONG com material reciclado, sendo vendido a toda a comunidade.


sábado, 28 de abril de 2018

Mesa Redonda sobre Mudanças na Gestão de Compras Públicas no Brasil

 

c

VAGA PARA PIBIC COM BOLSA - Projeto: Caracterização e perspectivas de condomínios de armazéns rurais para o Distrito Federal e Entorno e Estado de Goiás

VAGA PARA PIBIC COM BOLSA - Projeto: Caracterização e perspectivas de condomínios de armazéns rurais para o Distrito Federal e Entorno e Estado de Goiás: Um estudo multicaso - Coordenadora: Profa. Patricia Guarnieri
Temos uma vaga para PIBIC com bolsa, no valor de R$400,00, durante 1 ano. Compreendendo o período de Agosto/2018 a Julho/2019, para alunos interessados em atuar no projeto de pesquisa, financiado pela FAP-DF - Edital Demanda Espontânea 2016, sob coordenação da profa. Patricia Guarnieri.


Os candidatos ao PIBIC com bolsa, devem ser alunos regularmente matriculados na UnB, cursos de Administração ou Gestão em Agronegócios, que tenham a intenção de permanecer na UnB no período de agosto/2018 a julho/2019, e que tenham IRA superior a 3.
Os interessados devem enviar e-mail para profpatriciaunb@gmail.com até 30-03-2018 com currículo e histórico. Serão realizadas entrevistas para a seleção dos candidatos.
As tarefas incluirão a coleta de dados junto aos condomínios de armazéns rurais (propriedades rurais) e órgãos de suporte ao agronegócio, a área de conhecimento é Logística - Logística de Distribuição - Armazenagem. O aluno será vinculado ao grupo de pesquisa GEALOGS/ADM/FACE/UnB.
OBS: A bolsa somente será implementada se o aluno não possuir vínculo empregatício e se for aprovado no edital PIBIC/PROIC UnB 2018/2019, disponível no link: https://drive.google.com/…/1u7c6i7GiYgOT87PxmTqXPWCFMn…/view
A profa Patricia e prof. Amanda orientarão os alunos para submeter os planos de trabalho, cujo prazo é 05-05. O resultado do edital sai em julho e o início das atividades para o aluno selecionado será em agosto.
Caso o aluno deseje, pode utilizar a mesma pesquisa para PPA/ETC/Monografia, cujas orientadoras serão Profa. Patricia Guarnieri e Profa. Amanda G. Filippi.


Recomendação de leitura: "Déjà-vu na academia" e "O Gato que Copia"

Recomendo a leitura dos artigos a seguir, publicados na nova edição da RAE-Revista de Administração de Empresas.

 A seção Perspectivas aborda a questão da similaridade e plágio nas atividades acadêmicas nos textos "Déjà-vu na academia: Eu já vi tantas vezes esse filme!", de Fábio Frezatti (FEA-USP) e "O gato que copia: Similaridades e produção acadêmica na era digital", de Eduardo H. Diniz (FGV EAESP).

Profa. Patricia



sexta-feira, 27 de abril de 2018

Pesquisadores do GEALOGS publicam artigo sobre mudanças organizacionais no sistema agroindustrial da soja pós inovação tecnológica dos transgênicos

Os pesquisadores do GEALOGS e GOMETA, Prof. Dr. Fabricio Oliveira Leitão e Prof. Ms. Warley Henrique Silva publicaram um artigo sobre mudanças organizações no sistema agroindustrial da soja pós inovação tecnológica dos transgênicos na Revista Brasileira de Gestão e Inovação.



O artigo intitulado: MUDANÇAS ORGANIZACIONAIS NO SISTEMA AGROINDUSTRIAL (SAG) DA SOJA PÓS INOVAÇÃO TECNOLÓGICA DOS TRANSGÊNICOS, de autoria de Fabrício Oliveira Leitão, Warley Henrique da Silva, Sérgio Ronaldo Granemann, Juliana Galvarros Buêno Lobo Ribeiro apresenta como acontecem as mudanças organizacionais ocorridas no SAG da soja, além de evidenciar os impactos aos segmentos e agentes envolvidos em decorrência do advento e da difusão da soja transgênica após sua introdução no Brasil em 2005. 

Para análise e discussão dos resultados foram utilizadas as contribuições teóricas da Nova Economia Institucional e da Teoria da Organização Industrial. Quanto à sua natureza a pesquisa foi classificada como uma pesquisa aplicada. Quanto aos objetivos foi classificada como exploratória, descritiva e explicativa. Quanto aos procedimentos técnicos como bibliográfica e de campo (junto a 35 agentes).

A partir dos resultados foi possível concluir que houve aumento da especificidade dos ativos que se fazem uso no SAG da soja, derivados principalmente pela inovação biotecnológica, induzindo as empresas a ampliarem seus limites além da simples visão tradicional de mercado, corroborando com a teoria de Ronald Coase. Outro resultado importante foi que a decisão de produção de um tipo de soja em detrimento de outro (convencional x transgênica) estaria nas mãos dos armazenadores/processadores, e não mais do produtor rural, tendo o prêmio recebido pela segregação da soja e entrega de um produto livre de transgênicos como fundamental na tomada de decisão.

Parabenizamos os autores pela publicação do artigo!

O artigo pode ser acessado no link: CLIQUE AQUI

AddToAny